Noz da Índia está proibida no Brasil

Anvisa proíbe uso e venda de produtos que contenham Noz da Índia e Chapéu de Napoleão. Utilizados para emagrecer, sementes são tóxicas e não têm registro na Agência.

A partir de terça-feira, dia 7 de fevereiro, por determinação da Anvisa, fica proibida, em todo o território nacional, a fabricação, a comercialização, a distribuição e a importação de Noz da Índia (Aleurites moluccanus) e do Chapéu de Napoleão (Thevetia peruviana) como insumos em medicamentos e alimentos e em quaisquer formas de apresentação.

A Anvisa tomou como base para a sua decisão as evidências de toxicidade e a ocorrência de três casos de óbitos no Brasil associados ao consumo de “Noz da Índia” (Aleurites moluccanus), também chamada de Nogueira de Iguape, Nogueira, Nogueira da Índia, Castanha Purgativa, Nogueira-de-Bancul, Cróton das Moluscas, Nogueira Americana, Nogueira Brasileira, Nogueira da Praia, Nogueira do Litoral, Noz Candeia, Noz das Moluscas, Pinhão das Moluscas.

A decisão da Anvisa também está baseada na Nota Técnica  001/2016 emitida pelo Centro Integrado de Vigilância Toxicológica do Estado do Mato Grosso do Sul (Civitox/CVA/SGVS/SES/MS), sobre casos de intoxicação pelo uso da “Noz da Índia”.

Também está proibida a distribuição e uso da planta “Chapéu de Napoleão” ou  “jorro-jorro” (Thevetia peruviana), cujas sementes se assemelham àquelas da planta “Noz da Índia”. Essas sementes, quando ingeridas, também são tóxicas e seu uso é proibido em diversos países.

A medida sanitária aplicada pela Anvisa ao consumo dessas sementes, em qualquer forma de apresentação, proíbe também a divulgação, em todos os meios de comunicação, de medicamentos e alimentos que apresentem estes insumos.

A decisão da Anvisa acata a Nota Técnica  001/2016 emitida pelo Centro Integrado de Vigilância Toxicológica do Estado do Mato Grosso do Sul (Civitox/CVA/SGVS/SES/MS), sobre casos de intoxicação pelo uso da “Noz da Índia”.

Os produtos denominados ou constituídos de “Noz da Índia” têm sido comercializados e divulgados  irregularmente com indicações de emagrecimento, por suas propriedades laxativas. Nunca houve registro na Anvisa de produtos à base desses dois insumos – Noz da Índia e Chapéu de Napoleão.

A Resolução está disponível no Diário Oficial da União de terça-feira (07/02/17).

Fonte: http://portal.anvisa.gov.br/web/guest/noticias/-/asset_publisher/FXrpx9qY7FbU/content/noz-da-india-esta-proibida-no-brasil/219201

Programa Bem Estar do dia 09/01/2017

Um relatório da Anvisa avalia o risco da ingestão de resíduos dos agrotóxicos. A laranja foi um dos produtos que mais apresentou contaminação. Com a Participação da Presidente da APFIT Vanderli MARCHIORI, o  Bem Estar mostra as seis dicas para reduzir a exposição da resíduos de agrotóxicos.

Link para o vídeo do programa Bem Estar de segunda (09/01/2017) sobre agrotóxicos:

Bem Estar – Edição de segunda-feira, 09/01/2017

Homengem da APFIT ao Saudoso e Querido Dr. Augusto Fernando Petit Prieto – Texto escrito por Caroly Cardoso

Dr. Augusto Fernando Petit Prieto
Uma de suas últimas atitudes que ele mesmo me contou, sim, pois ele sempre foi homem de atitudes excepcionais, foi construir um banheiro comunitário para moradores de rua na Unidade Básica de Saúde  na região do ABC, onde ele trabalhava. Conseguiu doações de toalhas, sabonetes, creme dental, esmalte, devolveu auto estima para pessoas que nem mais sabiam se eram pessoas!!! Me contou contente, que já tinha até saído casamento entre algumas delas, que antes moravam nas ruas, mas que depois de todo esse empenho, tornaram-se  amantes de si mesmas e, depois do banho, começaram a se arrumar, foram trabalhar, alugaram uma casa e casaram!!! Voltaram a ter uma vida digna!!! Dignidade que foi devolvida por uma simples, mas enorme ação do Dr. Petit.
Ah, meu amigo!!! Quanta saudade tenho de nossas conversas, às vezes muito técnicas, às vezes muito amigas……. se preocupava com minha família, sempre perguntava de minha filha e do meu marido. O que eu faço com esse buraco enorme que ficou?
Lembro quando eu trabalhava num laboratório de controle de qualidade, há bastante tempo,  e recebi uma ligação de um médico do ABC que precisava de ajuda com uma certa planta medicinal……a Mucuna pruriens.  Será que eu sabia como triturá-la? Por sorte, eu tinha como ajudá-lo e foi aí que nos conhecemos pessoalmente.  Depois disso, ele foi meu aluno no curso de pós graduação em fitoterápicos, onde na verdade, eu aprendi mais com ele do que ensinei, pois ele já era fitoterapeuta, aliás, um MÉDICO  daqueles de antigamente, e ainda FITOTERAPEUTA!!!!!  E o coração? Maior que ele, sempre, pra tudo. E foi justo o coração que falhou e o levou para um lugar bem longe de nós……. A vida é algo que não entendemos….
Depois, tive a grata satisfação de tê-lo em nosso curso para profissionais da saúde em um município onde trabalhávamos com a prefeitura local. Ele fez questão de ministrar o curso vestido de branco e com o crachá de médico. “Os médicos só ouvem outros médicos e estamos com um assunto polêmico para eles: a fitoterapia. Então é melhor eles verem que sou médico e que posso mostrar outro lado da medicina. Eles não gostam da fitoterapia por que não sabem o que é nem a grandiosidade das plantas medicinais”.
E quando nos encontramos em Brasília, numa reunião grandiosa do ministério da saúde para colaborar no programa de plantas medicinais e fitoterápicos, onde vários profissionais da área foram convidados a participar, como o nosso querido e saudoso prof. Abreu Mattos da universidade do Ceará……… e tantas outras reuniões, cursos, palestras, simpósios, sempre trabalhando pela fitoterapia. Fez especialização em Antroposofia. Ele não parava, nunca parou, ansioso por informações, estudava muito. Conseguiu uma equipe eficiente de enfermeiros do serviço público para tratar feridas com a fitoterapia. Publicou trabalhos, apresentou em congressos, estava escrevendo um livro sobre isso. E eu perguntava porque ele não tinha um consultório? Eu queria indicá-lo para as pessoas que sempre me perguntavam se eu conhecia um médico fitoterapeuta, mas ele sempre me dizia; eu não estou aqui para ganhar dinheiro, mas para ajudar as pessoas que precisam, e só consigo isso no serviço público; é lá que posso ajudar essas pessoas que não têm condições de comprar medicamentos. E toda vez que algum amigo meu precisava de um MÉDICO FITOTERAPEUTA, eu falava com ele e ele atendia com enorme prazer! As pessoas só tinham que ir ao ABC para falar com ele!!!
Ele era nosso MÉDICO!!!
Dr. Petit, nem de longe faço jus ao grande homem que você foi,  não sou escritora, não sei escrever bonito como você merece, mas essa é minha homenagem a você. Muito obrigada por tudo!!!
Caroly  14222089_10153900944461769_4324395463383242595_nCardoso

LISTA DOS APROVADOS NO II CURSO DE FITOTERAPIA PARA PROFESSORES

1.       Cintia Pettinati

2.       Damaris Braga

3.       Daniela Felix Menezes

4.       Daniel Pecoraro Demarque

5.       Elenir Strutzel

6.       Gisele Paula Vieira

7.       Juliana Camargo de Faria Pirró

8.       Keila Kussunoki

9.       Lucimara Wessely

10.   Sandra Bastos Fonseca

11.   Vera Ligia de Andrade Lemos

12.   Viviane do Lago Nakazato

 

PRORROGADA AS INSCRIÇÕES PARA O II CURSO DE FITOTERAPIA

Comunicamos que ainda estaremos recebendo até dia  18 de setembro inscrições para o II Curso de Fitoterapia para professores”

Segue a programação do Curso

04/10/2016 ” Introdução e Classes Fitoquímicas”

11/10/2016 “Sistema Digestório”

18/10/2016 “Sistema Respiratório”

25/10/2016 ” Sistema Genitourinário”

01/11/2016 ” Sistema Nervoso Central”

08/11/2016 “Aprimoramento Pedagógico” como preparar uma boa aula

23/11/2016 “Saúde da Mulher”

29/11/2016 ” Temas dos trabalhos a serem apresentados”

foto-de-propaganda-do-curso

Abertas as inscrições para a II Turma do Curso de Formação de Professores em Fitoterapia

Caros,
Comunicamos que estão abertas as inscrições para a II Turma do Curso de Formação de Professores em Fitoterapia promovido pela APFit.
Este curso visa, através de discussões em aula, contribuir para a formação de professores e, criar um núcleo básico comum de conhecimentos e orientações de plantas medicinais.
Serão 08 aulas, realizadas semanalmente, a partir do dia 04 de outubro, às terças feiras das 19:00 ás 21:00 horas na sede da ANFARMAG, Rua Vergueiro 1855 – Vila Mariana.
As vagas são limitadas e oferecidas gratuitamente aos associados da APFit com a mensalidade anual de 2016 paga.
É exigido alguma experiência na área.
A escolha será feita mediante análise de curriculum.
Os interessados poderão enviar seu curriculum até o dia 09 de setembro para o e-mail apfit@apfit.org.br.
Os escolhidos serão comunicados por e mail até o dia 23 de setembro.
Maiores informações no site da APFit ( www.apfit.org.br) ou, através do e-mail de contato.
Atenciosamente,
Dra. Vanderli Marchiori
Presidente da APFit

Marta da Cunha Pereira
Coordenadora administrativa do curso

www.apfit.org.br

curso apfit

Curso de Fitoterapia On Line com o Dr. Luis Marques

CapturarCurso com parceria da APFIT e EaDPLUS

O objetivo do curso de Fitoterapia é destacar a importância atual da fitoterapia, suas principais características técnicas (química, farmacológica, legal, etc.) e indicar os principais produtos e espécies vegetais mais bem fundamentados aos principais sistemas.

Para mais informações click no link:  http://eadplus.com.br/produto/curso-intensivo-de-fitoterapia/

São Paulo – II Seminário de Plantas Medicinais e Fitoterápicos – Sábado 20 Agosto 2016 08:00 – 17:00

CapturarProgramação

 8h  Credenciamento

 8h30  Abertura
Diretoria do CRF-SP
Dra. Cristina Laurinda Simões
Vice-coordenadora da Comissão Assessora de Plantas Medicinais e Fitoterápicos

 9h  Controle de Qualidade de Plantas Medicinais
Ministrante:
A confirmar

 10h  Intervalo

 10h15  Controle de Qualidade de Plantas Medicinais
Ministrante:
Dra. Edna Myiake Kato
Universidade de São Paulo

 11h15  Mesa-redonda
Participantes:
Dra. Edna Myiake Kato
Universidade de São Paulo
A confirmar

 12h  Almoço

 13h  Prescrição de Suplementos Alimentares e Nutracêuticos
Ministrante:
Dra. Lucyanna Kalluf
Membro da Comissão Assessora de Plantas Medicinais e Fitoterápicos

 15h  Intervalo

 15h15  Prescrição de Fitocosméticos
Ministrante:
Dra. Valeria Antunes
Farmácia Magistral e Estética

 16h15  Discussão

 17h  Encerramento
Dra. Viviane Bergamo Morgero
Membro da Comissão Assessora de Plantas Medicinais e Fitoterápicos

http://portal.crfsp.org.br/index.php/qualificacao/eventos/icalrepeat.detail/2016/08/20/787/-/sao-paulo-ii-seminario-de-plantas-medicinais-e-fitoterapicos.html